Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Histórico
Início do conteúdo da página
Histórico

A Secretaria-Geral do Exército tem suas origens na Secretaria-Geral do Ministério da Guerra, criada na cidade do Rio de Janeiro, então Capital Federal, pelo Decreto-Lei nº 279, de 16 de fevereiro de 1938. O primeiro Secretário-Geral foi o então General de Brigada VALENTIM BENÍCIO DA SILVA.

Dentre suas missões, além da publicação do Boletim do Exército e dos Almanaques do Pessoal, destacavam-se as atribuições de tratar de todos os casos que interessavam à administração do Exército, estudar as questões referentes aos trabalhos legislativos e orçamentários, chefiar o serviço do contencioso administrativo, orientar e coordenar todos os órgãos administrativos do Ministério da Guerra, receber os relatórios apresentados pelo Inspetor de Administração e Finanças e dirigir e fiscalizar a execução dos Serviços Auxiliares do Exército, constituídos pela Imprensa Militar, o Gabinete Fotocartográfico, a Biblioteca do Ministério e o Arquivo do Exército.

Posteriormente, recebeu a seu encargo a Administração do Edifício do Ministério da Guerra, a Companhia de Guardas do Quartel-General, o Serviço de Embarque do Pessoal do Ministério da Guerra e o Restaurante do Ministério da Guerra.

Em 25 de agosto de 1956, teve sua denominação alterada para Secretaria do Ministério da Guerra e, em 25 de fevereiro de 1967, recebeu sua denominação atual.

Em 21 de agosto de 1972, sendo Secretário-Geral o General de Divisão CELSO DE AZEVEDO DALTRO SANTOS, teve sua sede transferida para o Quartel-General do Exército, no Setor Militar Urbano, em Brasília, sendo mantido um Escalão Recuado no Rio de Janeiro, sob a direção do General de Brigada LUIZ SERFF SELLMANN, até 1º de janeiro de 1973, quando o processo de transferência foi concluído.

Atualmente, tem sob sua subordinação o Estabelecimento General Gustavo Cordeiro de Farias e a Base Administrativa do Quartel-General do Exército. Mas, ao longo de sua evolução, a Secretaria-Geral do Exército contou com diversos órgãos em sua composição, como o Centro de Documentação do Exército, o Arquivo Histórico do Exército, o Museu Histórico do Exército e Forte de Copacabana, a Diretoria Patrimonial de Brasília e a Diretoria de Assuntos Culturais.

De forma análoga, sua missão sofreu constante evolução ao longo de sua história, até atingir sua conformação atual, quando a Secretaria-Geral do Exército é responsável por: preparar e secretariar as Reuniões do Alto Comando do Exército; conduzir os processos de concessão das medalhas sob sua responsabilidade; regular o Cerimonial Militar do Exército em âmbito nacional e planejar e conduzir o cerimonial e as atividades sociais determinadas pelo Comandante do Exército em Brasília; organizar, publicar e divulgar os Boletins do Exército; assessorar o Comandante do Exército no que se refere à normatização do uso de uniformes; manter em funcionamento um banco de dados com a legislação ostensiva publicada no Boletim do Exército; apoiar os Oficiais-Generais em trânsito por Brasília; administrar os Hotéis de Trânsito da guarnição; e apoiar as entidades sociais vinculadas.

 

Fim do conteúdo da página
// // // // // // //